Frente Internacional


Vamos iniciar este post com o que mais tem assustado importadores e exportadores e tirado o sono de todos os Pricings ao longo do planeta, a falta de espaço do Frete Internacional, seus altos preços e o novo normal.

Como funciona o Frete Internacional?

É necessário o auxílio de uma rede de agentes internacionais que fornecem às empresas em quaisquer partes do globo a reserva junto ao armador ou companhia aérea; dialogam muitas vezes com os importadores e/ou exportadores do outro lado do mundo, facilitam obtenção de tarifas especiais e possibilitam aos importadores no caso, o pagamento do frete internacional marítimo aqui no Brasil, o chamado frete collect.

Realizado o booking, temos que obedecer a todos os trâmites aduaneiros de cada país, nos submetendo as diferentes regras de fiscalização para enfim deixar as mercadorias disponíveis para embarque.

Porém os problemas estão apenas começando. Alguns estudos do IATA (Associação Internacional de Transportes Aéreos), apontam como o aumento de uma demanda de mais de 9% em Fevereiro em relação aos níveis pré pandemia, o que significa dizer que uma forte demanda por espaço ocorre em um momento onde faltam insumos para grande parte das empresas, e essa urgência faz com que cargas aéreas sejam a única forma de impedir que a linha de produção da indústria paralise. Os Aeroportos de Guarulhos e Viracopos, os dois maiores em movimentação de cargas no Brasil, já sentem esse forte aumento no volume de exportação conforme anúncios realizados nas últimas semanas.

A vacinação lenta em nosso país e os altos índices de proliferação da doença, nos transformou em um local a ser evitado, diminuindo ou paralisando totalmente (caso recente da França), os vôos internacionais de passageiros com destino ao Brasil ou mesmo partindo dele. Sem eles, menos espaço nos porões destas aeronaves para o transporte de mercadoria, ficando o Brasil refém de pouquíssimas companhias aéreas que possuem cargueiros* ou que modificaram a atuação de aviões passageiros para o carregamento de cargas, e os redirecionaram para o Brasil. Falta de espaço, voos cargueiros lotados, longas filas de espera, poucas saídas, cancelamentos por redirecionamentos de aeronaves para outros locais, são os ingredientes perfeitos para o CAOS no transporte aéreo que já apresenta um aumento 30% no valor nas últimas semanas.

O aumento da vacinação em países mais desenvolvidos como os Estados Unidos também acaba afetando a equação. Com o retorno dos voos domésticos de pessoas, os Estados Unidos deixam de utilizar as aeronaves de passageiros para voos de carga como estava sendo feito há meses, e isso contribui com a falta de espaço ainda maior e pressiona ainda mais o frete aéreo para preços exorbitantes.

Não esqueçamos do frete marítimo também, pois o efeito Suez, agravou ainda mais um desequilíbrio mundial de falta de equipamento (contêiner) nos portos do mundo. A Ásia, em especial, a China, é responsável por grande parte da exportação mundial. Ela importa também um volume considerado, contudo, muito inferior às suas exportações. Com a paralisação do Canal de Suez por sete dias, muito navios (cerca de 190) ficaram impedidos de avançar caminho.

Outros muitos, decidiram pegar o caminho mais longos, pelo Cabo da Boa Esperança (África). Isso ocasiona atrasos nas chegadas aos portos de destino, e consequentemente o atraso no retorno desses contêineres com exportações para a China. Temos assim a escassez de contêineres vazios na CHINA, agravando ainda mais o cenário já complicado e de alta do frete internacional. Tivemos no final do ano passado (2020) por conta de todos esses fatores e mais o feriado Chinês (data do feriado), fretes de contêineres chegando à valores superiores a U$10.000,00 por unidade, e poderemos chegar a tais valores novamente em um futuro muito próximo.

Desta maneira, entendemos que a necessidade de um planejamento profissional para importadores e exportadores se tornou mais do que obrigatória no atual cenário.

Não deixem de consultar nossos especialistas!

Por Edison Silva

Diretor Comercial Grupo Moviis


Posts recentes

Ver tudo

O que é a Siscomex?

A Taxa de Utilização do Siscomex, também conhecida como TAXA SISCOMEX tem como fato gerador a utilização do Sistema Integrado de Comércio Exterior (SISCOMEX). Essa taxa é devida e independentemente da